quinta-feira, 14 de junho de 2012

TRIUNFANDO PELA APROPRIAÇÃO DAS PROMESSAS DE DEUS PAI EM CRISTO - II COR 1:15-2:1


TRIUNFANDO PELA APROPRIAÇÃO DAS PROMESSAS DE DEUS PAI EM CRISTO - II COR 1:15-2:1
     Havia uma problema na relação de Paulo com os corintos: ele prometera ir a Corinto (v. 15-16), mas por motivos alheios à sua vontade esta visita acabara não acontecendo. Seus opositores aproveitaram a situação para caluniá-lo dizendo que ele era “leviano e inconstante” (v. 17). Este desgaste trazia outra implicação mais grave: se não podiam confiar nas promessas pessoais de Paulo, não podiam igualmente acreditar nas promessas que Paulo afirmava que Deus fazia. Sem delongas, com firmeza e objetividade, Paulo faz a sua defesa afirmando que não fora leviano nem incoerente (v. 17). Ele apenas não foi a Corinto porque decidiu poupá-los de uma palavra mais dura....(v. 23, 24, 1).     Em meio a estas diferenças Ele pegou um “gancho” para traçar um paralelo maravilhoso das suas promessas com as promessas de Deus.... (v. 18-22), onde evidenciou que há uma relação direta entre as promessas de Deus e Jesus Cristo. O foco de nossas reflexões em 2012 é o TRIUNFAR SEMPRE EM CRISTO, baseado em II Co 2:14 “Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento”. E a maneira pela qual Deus nos conduz em triunfo é PELA APROPRIAÇÃO DAS PROMESSAS DE DEUS PAI EM CRISTO.
I – O PAI É FIEL: ELE CUMPRE SUAS PROMESSAS (v. 18)
1. Cumprimento comprovado
   “Eis que, já hoje, sigo pelo caminho de todos os da terra; e vós bem sabeis e todo vosso coração e de toda a vossa alma que nem uma só promessa caiu de todas as boas palavras que falou de vós o Senhor, vosso Deus; todas vos sobrevieram, nem uma delas falhou” (Js 23:14)
   “Bendito seja o Senhor, que deu repouso ao seu povo de Israel, segundo tudo o que prometera; nem uma só palavra falhou de todas as suas boas promessas, feitas por intermédio de Moisés, seu servo” (I Rs 8:56).
    Não existe na história bíblica bem como na história da igreja nem uma pessoa sequer que, tendo confiado nas promessas de Deus, tenha tido a decepção de não experimentar o cumprimento delas...
2. Cumprimento permanente
    “O Senhor é bom, a sua misericórdia dura para sempre, e, de geração em geração, a sua fidelidade” (Sl 100:5).    “Mui grande é a sua misericórdia para conosco e a fidelidade do Senhor subsiste para sempre” (Sl 117:2).
    Promessa divina não é uma “realidade do passado” irrelevante para hoje.... Deus Pai cumpriu, cumpre e continuará cumprindo as Suas promessas!
3. Cumprimento diferenciado
   “Deus não é homem para que minta; nem filho de homem para que se arrependa. Portanto, tendo ele prometido não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá”? (Nm 2319)     
   É comum recebermos promessas de homens que nunca são cumpridas (ex.: eleições). Na verdade nós também, por mais que tentemos, não conseguimos cumprir  todas as promessas que fazemos... Mas Deus, indubitavelmente, leva a sério todas as Suas promessas, cumprindo cada uma delas na hora exata!
         II – AS PROMESSAS DO PAI SÃO CUMPRIDAS EM CRISTO (v. 20)  1. Cumprimento completo
   a) Aqui  e agora –  Ef 1:3“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo”; I Co 1:30 “Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual se tornou da parte de Deus, sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção”
      Tudo o que nós precisamos até o final de nossa existência está em Jesus...
   b) Na eternidade – I Jo 2:25 “esta é a promessa que Ele mesmo nos fez: a vida eterna”; I Jo 5:11-12 “o testemunho é este – que Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está no seu Filho; aquele que tem o Filho tem a vida, aquele que não tem o Filho não tem a vida; estas coisas vos escrevi a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus”
   Não há, em hipótese alguma, qualquer dúvida de que a promessa da vida eterna planejada pelo Pai e executada por Jesus será plenamente cumprida: “tudo está consumado”! (Jo 19:30)
2. Cumprimento para todos
    As promessas não são privilégios para cristãos especiais, superdotados, supercrentes, reconhecidos eclesiasticamente como pessoas abençoadas que, em função de suas aparentes eficiências, alegam possuir diante de Deus mais crédito do que outras. Pelo contrário, sem qualquer discriminação ou preconceito, o Pai cumpre em Jesus todas as suas promessas (Fp 1:6).
3. Cumprimento glorificador do Pai (v. 20 “porquanto também por Ele é o amém para glória de Deus...”)
   “O meu Deus, segundo a Sua riqueza em glória, há de suprir em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades; ora, a nosso  Deus e Pai seja a glória pelos séculos dos séculos, amém” (Fp 4:19-20).
   Há uma conexão completa entre o Pai, Jesus e nós: o Pai promete a nós toda a Sua riqueza, mas nós não temos por nós mesmos condições de ter acesso a ela pois somos incrédulos, inconstantes, relápsos, indiferentes, distraídos, pecadores miseráveis. Então Jesus, como perfeito mediador, nos liga ao Pai e viabiliza a experimentação das Suas promessas, não para que simplesmente sejamos supridos, mas para que no Seu suprimento o Pai seja glorificado.
  4.  Cumprimento comunitário (v. 19, 20, 21 “...  por nosso intermédio”)
    Na conexão de cumprimento das promessas do Pai, em Cristo, na vida dos coríntios havia outro elo importante: o próprio apóstolo Paulo (v. 20). È o Pai quem promete, o Filho quem concretiza a promessa, mas esta concretização se dá num contexto comunitário. Por isso Paulo dizia com firmeza: “a nossa glória é esta, o testemunho da nossa consciência,  de que, com santidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria humana, mas, na graça divina, temos vivido no mundo e mais especialmente para convosco”  (II Co 1:12). Paulo vivia na “graça”, por isso se via como um canal dela para os crentes de Corinto . O Pai quer cumprir Suas promessas em nós por meio de Cristo, mas Ele faz isto no contexto comunitário (Sl 133:1).
    III – AS PROMESSAS DO PAI CUMPRIDAS EM CRISTO SÃO CONFIRMADAS PELO ESPÍRITO (v. 21-22)
1. Confirmação pelo “selo” (v. 21, Ef 1:13 “em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados, com o Santo Espírito da promessa”).
    O Espírito Santo,  apresentado primeiramente como promessa (Lc 24:49, At 1:4) e depois no pentecostes como  realidade  (At 2:16-21) é o confirmador da aliança que o Pai fez conosco em Cristo. Há, portanto, uma perfeita harmonia do Pai, Filho e Espírito Santo, convergindo para o objetivo de nos levar à experiência transformadora da apropriação das promessas de Deus.
2. Confirmação pelo “penhor” (v. 22, 5:4-5 “Na verdade, nós que estamos neste tabernáculo gememos angustiados, não por querermos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida; ora, foi o próprio Deus que nos preparou para isto, outorgando-nos o penhor do Espírito.”     A obra do Pai e de Jesus em nós é completa e perfeita. Mas para que não tivéssemos qualquer sombra de dúvida sobre Sua eficiência, Eles nos conectaram com o Espírito Santo, que nos proporciona uma garantia de pleno uso da promessas até o final de nossas vidas!
      CONCLUSÃO: somos desafiados hoje a triunfar em Cristo pelas Sua promessas.... 1.  Conhecendo as promessas gerais....
     Ganhamos, em Cristo, o maior de todos os presentes que poderíamos receber – todas as promessas de Deus Pai – mas, infelizmente, nem nos damos ao trabalho de “abri-las” = conhecê-las....   2. Conhecendo as promessas específicas...
    As promessas são as mesmas para todos os que estão em Cristo, mas a vivência delas se dá de forma pessoal, personalizada, particularizada..., ou seja, o Pai tem um plano específico delineado para cada um de Seus filhos no qual Ele revela em detalhes o que deseja de nós. Esta revelação vem através da Palavra do Pai (Is 30:21), da paz de Cristo (Col 3:15),  do testemunho do Espírito (Rom 8:16, At 13:1-3) e das circunstâncias....
3. Apropriando das promessas pela fé (Rom 4:18-21 “Abraão, esperando contra a esperança, crê,  para vir a ser pai de muita nações, segundo lhe fora dito – assim será a tua descendência. Em sem enfraquecer na fé, embora levasse em conta o seu próprio corpo amortecido, sendo já de cem anos, e a idade avançada de Sara, na duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus, estando plenamente convicto de que ele era poderoso para cumprir o que prometera”; Hb 11:1-3)
     As promessas de Deus já foram reveladas nas Escrituras, estão à nossa disposição, têm o sim em Jesus, mas nunca serão realidade em nossas vidas se não houver em nosso coração fé apropriadora
4. Perseverando (Hb 10:35-36 “Não abandoneis a vossa confiança, ela tem grande galardão; com efeito, tendes necessidade de perseverança par que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa”)
     As promessas são experimentadas pelos que persistem confiantemente na caminhada da fé....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMO SER O SAL DA TERRA

A questão é: o que é que Jesus estava tentando ensinar com essa mensagem, com essa figura do sal, o qual não existe para estar dentro do ...